Promoção -10% com o código 10promo
service@artforma.pt
Escreva-nos um e-mail
Falar via Messenger
Fale via WhatsApp

I. Definiçoes

Os termos utilizados no Regulamento significam:

1. Cliente - uma pessoa singular, pessoa coletiva ou uma unidade organizacional que nao seja uma pessoa coletiva, cujas disposiçoes específicas conferem capacidade jurídica, que celebra um contrato de venda com o Vendedor no âmbito da Loja.

2. Consumidor - uma pessoa física que faz uma transaçao legal com o Vendedor nao diretamente relacionada ao seu negócio ou atividade profissional. O disposto no Regulamento relativo ao consumidor aplica-se também a pessoa singular que celebre um contrato diretamente relacionado com a sua atividade empresarial, quando o conteúdo desse contrato demonstre que o mesmo nao é de natureza profissional para essa pessoa, decorrente, nomeadamente, do objeto de da sua actividade empresarial, disponibilizados com base no disposto na Central de Registos e Informaçao da Actividade Económica.

3. Vendedor - a entidade que gerencia e administra a Loja, ou seja, FORAM spółka z ograniczoną odpowiedzialnością sp. k. com sede em ul. Jeziorna 3, 64-200 Karpicko, NIP: 9231729378, inscrito no Registro de Empresários do Registro do Tribunal Nacional sob o número KRS: 0000756639, a documentaçao e os arquivos de registro da empresa sao mantidos pelo Tribunal Distrital de Poznań - Nowe Miasto e Wilda em Poznań , IX Divisao Comercial do Registro da Justiça Nacional . O contato com o vendedor é possível através de:

4. Regulamento - este documento que define as condiçoes gerais de venda e as regras de prestaçao de serviços eletrónicos no âmbito da Loja Online Artforma.

5. Loja online (Loja) – loja online operando sob o nome Artforma disponível em artforma.pt.

6. Bens– produtos oferecidos na Loja Online.

7. Contrato de venda– um contrato celebrado entre o Vendedor e o Cliente remotamente através da Loja Online.

8. Encomenda– Declaraçao de intençao do Cliente, visando directamente a celebraçao de um Contrato de Venda, especificando nomeadamente o tipo e quantidade de Bens.

 

II. Geral

1. Este Regulamento define as regras de utilizaçao da loja online disponível em: artforma.pt/. O cliente deve ler o Regulamento antes de registrar uma conta na Loja, pois molda seus direitos e obrigaçoes.

2. Este Regulamento é o regulamento a que se refere o art. 8 da Lei de 18 de julho de 2022 sobre a prestaçao de serviços eletrônicos.

3. Este Regulamento define em particular:

  • Regras para registrar e usar uma conta como parte da Loja Online.
  • Condiçoes e regras para fazer Pedidos eletronicamente como parte da Loja Online.
  • Princípios de celebraçao de Contratos de Venda utilizando os serviços prestados no âmbito da Loja Online.

4. De acordo com a obrigaçao decorrente da Lei de 18 de julho de 2002 sobre a prestaçao de serviços eletrônicos, bem como tendo em conta as obrigaçoes de informaçao previstas no art. 12 seg. 1 pontos 19 e 20 da Lei dos Direitos do Consumidor de 30 de maio de 2014, o Vendedor informa que:

- as condiçoes técnicas de utilizaçao da Loja sao as seguintes: qualquer dispositivo capaz de rodar um navegador web, tais como: Internet Explorer, Mozilla Firefox, Google Chrome, Safari, Opera.

- Requisitos técnicos adicionais:

  • Cookies ativados
  • JavaScript habilitado,
  • Pop-ups ativados,
  • O Adobe Flash Player 11 ou posterior está instalado.

- a interoperabilidade significativa do conteúdo digital da Loja com o hardware e software do computador do Cliente pode ser a seguinte: na execuçao de transferencias rápidas via PayPal, Stripe, Braintree.

5. Para utilizaçao da loja online, o Cliente deverá obter acesso a uma estaçao de computador ou dispositivo terminal com acesso a Internet por conta própria.

6. Nos termos da legislaçao aplicável, a Artforma reserva-se o direito de limitar a prestaçao de serviços através da Loja Online a maiores de 18 anos. Nesse caso, os clientes em potencial serao notificados sobre o que foi dito acima.

7. Os clientes podem acessar este Regulamento a qualquer momento através do link na página inicial do site artforma.pt/ e baixá-lo e imprimi-lo por conta própria.

 

III. Regras de utilizaçao da Loja Online

1. O registo na Loja Online é opcional. O Cliente pode efetuar uma encomenda sem se registar na Loja após a leitura e aceitaçao do presente Regulamento. O registo realiza-se através do preenchimento e aceitaçao do formulário de registo disponível no site da Loja. A condiçao para o registo é o consentimento ao conteúdo do Regulamento e o fornecimento de dados pessoais marcados como obrigatórios.

2. A fim de garantir a segurança da transmissao de mensagens e dados relacionados com os serviços prestados no âmbito da Loja Online, o Vendedor toma medidas técnicas e organizativas adequadas ao grau de ameaça a segurança dos serviços prestados, nomeadamente medidas para evitar a aquisiçao e modificaçao nao autorizada de dados pessoais enviados na Internet.

3. O cliente é obrigado em particular a:

  • usar a Loja Online de maneira consistente com a lei geralmente aplicável, as disposiçoes dos Regulamentos, bem como com os princípios gerais de uso da Internet.
  • nao fornecer ou transmitir conteúdo proibido por lei, por ex. conteúdo que promova violencia, difamatório ou que viole os direitos pessoais e outros direitos de terceiros,
  • utilizar a Loja Online de uma forma que nao interfira no seu funcionamento, nomeadamente através da utilizaçao de software ou dispositivos específicos,
  • nao realizar açoes que consistam no envio ou publicaçao de informaçoes comerciais nao solicitadas (spam) como parte da Loja Online,
  • usar a Loja Online de forma que nao seja inconveniente para outros Clientes e para o Vendedor,
  • usar qualquer conteúdo postado como parte da Loja Online apenas para uso pessoal e nao comercial,

4. O Vendedor pode privar o Cliente do direito de utilizaçao da Loja Online, bem como limitar o seu acesso a alguns ou todos os recursos da Loja Online, com efeitos imediatos, em caso de violaçao por parte do Cliente do Regulamento, nomeadamente quando o Cliente:

  • forneceu dados inverídicos, inexatos ou desatualizados durante o registo na loja online, induzindo em erro ou violando direitos de terceiros.
  • violou os direitos pessoais de terceiros através da loja online, em particular os direitos pessoais de outros clientes da loja online,
  • cometeu outros comportamentos que serao considerados pelo Vendedor como comportamentos inconsistentes com a lei aplicável ou princípios gerais de uso da Internet ou prejudiciais ao bom nome do Vendedor.

5. Uma pessoa que tenha sido privada do direito de usar a loja online nao pode se registrar novamente sem o consentimento prévio do Vendedor.

 

IV. Procedimento para concluir um Contrato de Venda

1. O Vendedor através da Loja realiza vendas remotas de mercadorias em sua oferta. O Cliente pode se familiarizar com as principais características dos produtos antes de fazer um pedido nas páginas da Loja Online referentes a produtos individuais. Para celebrar um Contrato de Venda a Distância através da Loja Online, aceda ao site da Loja Online e selecione o Bens, procedendo a outras diligencias técnicas com base nas mensagens apresentadas ao Cliente e informaçao disponível no site.

2. A seleçao dos Bens encomendados pelo Cliente é feita adicionando-os ao cesto.

3. Ao efetuar a Encomenda - até que seja premido o botao que confirma a submissao da Encomenda - o Cliente tem a possibilidade de modificar os dados introduzidos e os Bens selecionados. Para tal, siga as mensagens apresentadas ao Cliente e as informaçoes disponíveis no site.

4. Após o Cliente fornecer todos os dados necessários, será apresentado um resumo da Encomenda realizada. O resumo da Encomenda efectuada incluirá, entre outros: descriçao dos bens ou serviços seleccionados, preços unitários dos bens, preço total, informaçao sobre o desconto concedido, valor da encomenda e todos os demais custos, incluindo portes de envio, bem como o endereço de entrega, detalhes da fatura e a forma de pagamento selecionada.

5. Para enviar uma Encomenda é necessário aceitar o conteúdo do Regulamento, fornecer os dados pessoais assinalados como obrigatórios e carregar no botao: "Encomenda com obrigaçao de pagamento". A realizaçao de uma encomenda requer a leitura prévia do Regulamento e a aceitaçao dos seus termos como vinculativos.

6. Após a realizaçao da encomenda, o Cliente receberá uma confirmaçao da celebraçao do contrato a distância em suporte duradouro para o endereço de e-mail fornecido, contendo também o conteúdo aplicável do Regulamento. O contrato é considerado concluído após o recebimento da confirmaçao do Pedido pelo Vendedor.

7. Em caso de indisponibilidade de algum dos Bens abrangidos pela Encomenda ou de prazo de entrega superior a 14 dias, o Cliente será imediatamente informado sem confirmar a celebraçao do contrato a distância e poderá decidir sobre o modo de execuçao da encomenda (aceitaçao de o prazo de entrega indicado; atendimento do pedido em relaçao a alguns Bens; cancelamento do pedido como um todo).

8. Na falta de receçao da confirmaçao da celebraçao de um contrato a distância em suporte duradouro para o endereço de correio eletrónico fornecido pelo Cliente ou na falta de receçao de informaçao sobre a indisponibilidade de algum dos Bens no prazo de 24 horas após a realizaçao da encomenda, o O cliente deve entrar em contato imediatamente com o vendedor.

9. O contrato de venda é celebrado em língua portuguesa, fazendo parte integrante das disposiçoes deste Regulamento, na medida em que nao contrariem o próprio contrato de compra e venda.

10. O registo, guarda e partilha dos dados da encomenda e do Regulamento realiza-se através de mensagem enviada para o endereço de correio eletrónico fornecido pelo Cliente. Os clientes que configuraram uma Conta na Loja Online tem acesso adicional aos seus pedidos anteriores como parte da funcionalidade da Loja Online.

 

V. Entrega

1. A entrega dos Bens está limitada a zona de Portugal e realiza-se na morada indicada pelo Cliente aquando da realizaçao da Encomenda. A entrega dos Bens para além das fronteiras de Portugal ocorre através de acordos individuais entre o Vendedor e o Cliente.

2. A entrega dos Bens encomendados é realizada através de um mensageiro. Por razoes logísticas, o Vendedor nao oferece a possibilidade de recolha pessoal da Encomenda na sua papelaria ou em qualquer outro local.

3. Em regra, a entrega é gratuita, independentemente do método de pagamento escolhido pelo Cliente e do local de entrega. Quaisquer custos de entrega adicionais podem ser indicados como uma opçao ao fazer o Pedido e exigirao a aprovaçao do Cliente.

4. O prazo de entrega é de até 23 dias úteis, sendo o prazo de produçao de até 11 dias úteis, e o prazo de entrega de até 7 dias úteis. O prazo de entrega é contado a partir da data de confirmaçao do Pedido do Cliente pelo Vendedor.

5. Se o Cliente for um Consumidor, o Vendedor assume o risco de danos acidentais ou perda dos Bens durante o transporte. O Cliente deverá inspecionar a remessa no prazo e da forma aceita para remessas deste tipo. Se a Mercadoria for entregue com danos ou perdas evidentes durante o transporte, o Cliente deverá, se possível, comunicar tal defeito a transportadora (correio) e ao Vendedor o mais rapidamente possível e tomar outras medidas necessárias para determinar a possível responsabilidade da transportadora , nomeadamente confirmando o estado do envio. A demora na comunicaçao de tal defeito nao acarreta quaisquer consequencias negativas para o Cliente, designadamente nao afeta a responsabilidade do Vendedor pela nao conformidade do bem com o contrato (ponto IX do Regulamento). No entanto, uma notificaçao mais rápida de danos percebidos causados durante o transporte permitirá que o Vendedor reconheça a reclamaçao mais rapidamente e permitirá que o Vendedor prossiga com suas próprias reivindicaçoes contra a transportadora ou seguradora de transporte.

 

VI. Preços e formas de pagamento

1. Os preços dos Bens apresentados no site da Loja Online sao indicados em euros e incluem todas as componentes, incluindo IVA e direitos aduaneiros.

2. O cliente tem a opçao de pagar o preço:

- Pagamento por PayPal

- Pagamento por Stripe

- Pagamento por Braintree

3. O cliente é obrigado a efetuar o pagamento no prazo de 7 dias após receber a confirmaçao da conclusao do Contrato do Vendedor, a menos que tenha decidido pagar na entrega no caso de pagamento na entrega.

4. Se o Cliente estiver interessado em receber uma fatura de IVA, deverá informar o Vendedor sobre isso no momento da realizaçao do pedido (selecionando a opçao apropriada no formulário de pedido) e fornecer ao Vendedor os dados necessários para a correta emissao de uma fatura de IVA . Antes de efetuar o pagamento, o Vendedor pode emitir um documento que serve de base para efetuar o pagamento - uma fatura pró-forma.

 

VII. Cancelamento e alteraçao das especificaçoes do contrato

1. Após a realizaçao de uma encomenda, o Comprador tem o direito de a alterar ou cancelar no prazo de 2 dias úteis a contar do momento da finalizaçao da encomenda. Entende-se por finalizaçao a realizaçao de um pagamento ou a escolha de uma entrega COD (pagamento no recebimento da remessa).

2. Todas as informaçoes relacionadas com a alteraçao da especificaçao do pedido ou seu cancelamento, o Comprador é obrigado a fornecer ao Vendedor em um e-mail para o seguinte endereço: service@artforma.pta. Para facilitar o contato, é preferível fornecer o número do pedido ao qual se aplica a alteraçao ou cancelamento.

3. Qualquer modificaçao da especificaçao original resultará em uma alteraçao no preço do pedido, que o Comprador se compromete a cobrir e na necessidade de pagar uma taxa de manuseio de 20 EUR.

4. Em caso de cancelamento do pedido, o valor da devoluçao será reduzido pela taxa de manuseio de 20 EUR.

5. Alteraçao e cancelamento após o período especificado nao serao considerados devido ao perfil comercial do Vendedor, decorrente da personalizaçao do produto de cada pedido.

 

VIII. Direito de resoluçao de um contrato a distância

O Vendedor informa que a maioria dos Bens oferecidos na Loja Online sao totalmente feitos sob encomenda individual do Cliente e adaptados as suas necessidades. A maioria dos Bens oferecidos na Loja Online sao, portanto, bens nao pré-fabricados, fabricados de acordo com as especificaçoes do consumidor ou servindo para satisfazer suas necessidades individuais. De acordo com art. 38 ponto 3 da Lei dos direitos do consumidor, em relaçao aos contratos que tem por objeto os bens em questao, o consumidor nao tem o direito de rescindir um contrato a distância.
Com o exposto acima, o Vendedor indica que o direito de rescisao de um contrato a distância descrito abaixo se aplica apenas a produtos da coleçao Valentina (conjuntos de móveis).

1. O cliente que é consumidor tem o direito de rescindir o contrato no prazo de quatorze dias sem apresentar motivo, de acordo com as disposiçoes da Lei de 30 de maio de 2014 sobre os direitos do consumidor. O prazo de catorze dias conta-se a partir da tomada de posse da mercadoria pelo Cliente ou por terceiro por ele indicado, que nao o transportador, e no caso de muitas mercadorias entregues em separado, em lotes ou em partes, a partir da tomada de posse da a última mercadoria, seu lote ou peça. Para cumprir o prazo, basta enviar uma declaraçao antes do seu vencimento. Uma declaraçao de rescisao do contrato pode ser enviada de qualquer forma, por exemplo via:

2. O Cliente pode ainda apresentar a declaraçao de resoluçao do contrato através do formulário constante do Anexo 2 da Lei dos Direitos do Consumidor de 30 de maio de 2014, cujo modelo também se encontra infra no Regulamento. Este modelo é adicionalmente entregue juntamente com a confirmaçao da celebraçao do contrato a distância em suporte duradouro.

3. Em caso de rescisao do contrato por parte do Cliente, o Vendedor deverá imediatamente - mas o mais tardar no prazo de quatorze dias a partir da data de recebimento da declaraçao do Cliente sobre a rescisao do contrato - devolver ao Cliente todos os pagamentos feitos por ele, incluindo os custos de entrega do item.

4. Se o Cliente escolheu um método de entrega das mercadorias diferente do método de entrega usual mais barato oferecido pelo Vendedor, o Vendedor nao é obrigado a reembolsar o Cliente por custos adicionais incorridos por ele, excedendo os custos do método de entrega usual mais barato oferecido pelo Vendedor.

5. O vendedor reembolsará o pagamento usando o mesmo método de pagamento usado pelo cliente.

6. O vendedor pode reter o reembolso dos pagamentos recebidos do cliente até o recebimento da mercadoria de volta ou o cliente fornecer prova de sua devoluçao, dependendo de qual evento ocorrer primeiro.

7. Em caso de resoluçao do contrato, o Cliente obriga-se a devolver imediatamente, num prazo nao superior a catorze dias, os bens adquiridos na totalidade (juntamente com, entre outros, o Manual do Utilizador e outros documentos), em condiçao nao superior a a maneira de usá-lo é necessária para estabelecer a natureza, as características e o funcionamento das coisas. O cliente arca com o custo direto da devoluçao da mercadoria. Para cumprir o prazo, basta devolver o item antes do vencimento. Recomenda-se devolver os bens adquiridos dentro deste período para o seguinte endereço: FORAM spółka z ograniczoną odpowiedzialnością sp. k., ul. Jeziorna 3, 64-200 Karpicko.

8. O cliente é responsável por uma diminuiçao no valor dos bens como resultado de uma utilizaçao que exceda o necessário para estabelecer a natureza, características e funcionamento dos bens, a menos que o Vendedor nao tenha informado o consumidor sobre o direito de contratar de acordo com os requisitos do art. 12 seg. 1 ponto 9 da Lei de 30 de maio de 2014 sobre os direitos do consumidor. Devido ao assunto do transporte, o Vendedor recomenda, mas nao exige, seguro de transporte com a devoluçao da mercadoria.

9. O consumidor nao tem direito a rescindir um contrato a distância em relaçao aos contratos:

  • para a prestaçao de serviços, se o empresário tiver prestado integralmente o serviço com o consentimento expresso do consumidor, que foi informado antes do início do serviço que após a prestaçao do serviço pelo empresário perderá o direito retirar.
  • em que o preço ou a remuneraçao dependa de flutuaçoes do mercado financeiro sobre as quais o empresário nao tenha controle, e que possam ocorrer antes do vencimento do prazo de rescisao do contrato de prestaçao de serviços com imóveis especificados pelo consumidor no pedido colocado por ele ou intimamente relacionado com a sua pessoa.
  • em que o objeto do serviço é um produto nao pré-fabricado, fabricado de acordo com as especificaçoes do consumidor ou servindo para satisfazer suas necessidades individuais.
  • em que o objeto do serviço sao mercadorias que se deterioram rapidamente ou tem uma vida útil curta.
  • em que o objeto do serviço sao mercadorias entregues em embalagem lacrada, que nao podem ser devolvidas após a abertura da embalagem por motivos de proteçao a saúde ou higiene, se a embalagem foi aberta após a entrega.
  • em que o objeto do serviço sao bens que, devido a sua natureza, estao inseparavelmente conectados com outros itens após a entrega.
  • em que o objeto do serviço sao bebidas alcoólicas, cujo preço foi acordado na celebraçao do contrato de venda, e cuja entrega só pode ocorrer após 30 dias e cujo valor depende das flutuaçoes do mercado ao longo que o empresário nao tem controle.
  • em que o consumidor exigisse expressamente que o empresário o procurasse para reparo ou manutençao urgente; se o empresário fornecer serviços adicionais além dos solicitados pelo consumidor, ou fornecer itens que nao sejam peças de reposiçao necessárias para realizar o reparo ou manutençao, o consumidor tem o direito de rescindir o contrato em relaçao a serviços ou itens adicionais.
  • em que o objeto do serviço sao gravaçoes sonoras ou visuais ou programas de computador entregues em embalagem lacrada, caso a embalagem tenha sido aberta após a entrega.
  • para a entrega de jornais, periódicos ou revistas, com exceçao de um contrato de assinatura.
  • concluído por leilao público.
  • para a prestaçao de serviços de alojamento que nao seja para fins residenciais, transporte de mercadorias, aluguer de automóveis, gastronomia, serviços relacionados com lazer, entretenimento, eventos desportivos ou culturais, se o contrato especificar o dia ou período de prestaçao do serviço.
  • para a entrega de conteúdo digital que nao seja gravado em meio tangível, se a prestaçao do serviço tiver sido iniciada com o consentimento expresso do consumidor antes do prazo para rescisao do contrato e após a comunicaçao pelo empresário sobre a perda do direito de rescisao do contrato.

 

IX. Reclamaçoes sobre mercadorias

Aplica-se ao Cliente que é Consumidor:

1. Todos os produtos oferecidos na Loja sao novos, isentos de vícios legais e legalmente introduzidos no mercado portugues. O Vendedor está sob a obrigaçao legal de entregar mercadorias livres de defeitos. A responsabilidade do Vendedor pela qualidade do serviço prestado por lei é regulada pelas disposiçoes geralmente aplicáveis ??sobre a falta de conformidade dos bens com o contrato, em particular o capítulo 5a da Lei de 30 de maio de 2014 sobre os direitos do consumidor.

2. Em caso de nao conformidade das mercadorias com o contrato, o Cliente pode apresentar uma reclamaçao ao Vendedor por qualquer meio, em particular por escrito para o seguinte endereço: FORAM spółka z ograniczoną odpowiedzialnością sp. k., ul. Jeziorna 3, 64-200, Karpicko ou via e-mail para o seguinte endereço: service@artforma.pt. Na reclamaçao, recomenda-se:

  • fornecer informaçoes sobre o objeto da reclamaçao, em particular o tipo e a data do defeito
  • definiçao da solicitaçao quanto ao método de remoçao do defeito (substituiçao da mercadoria por uma nova, reparo da mercadoria e, posteriormente, reduçao do preço ou rescisao do contrato)
  • fornecer detalhes de contato do reclamante

o que facilitará e agilizará a consideraçao da reclamaçao pela Loja. As recomendaçoes especificadas na frase anterior sao apenas diretrizes nao vinculativas e de forma alguma afetam a eficácia das reclamaçoes apresentadas sem fornecer as informaçoes recomendadas.

3. Caso seja necessário ponderar a reclamaçao, o Cliente deverá fornecer ao Vendedor os bens objeto da reclamaçao, os quais estao sujeitos a reparaçao ou substituiçao. O vendedor coletará as mercadorias do cliente as suas próprias custas. Se as mercadorias foram instaladas antes da revelaçao da nao conformidade das mercadorias com o contrato, o Vendedor desmonta as mercadorias e as remonta após reparo ou substituiçao, ou executa essas atividades as suas próprias custas.

4. De forma a agilizar a apreciaçao da reclamaçao, o Cliente poderá viabilizar a apreciaçao da reclamaçao a distância, designadamente através da disponibilizaçao de fotografias ou habilitaçao da fiscalizaçao na modalidade de videoconferencia. A fim de evitar transtornos, o Cliente poderá utilizar a possibilidade de examinar a reclamaçao remotamente também no caso em que seja possível a entrega do produto, tal decisao nao limita nenhum dos direitos do Cliente.

5. O vendedor é obrigado a responder a reclamaçao do consumidor no prazo de 14 dias a contar da sua receçao. Em caso de pedido de substituiçao do bem, eliminar os seus defeitos ou apresentar uma declaraçao de rescisao do contrato com base nas disposiçoes sobre a falta de conformidade do bem com o contrato (capítulo 5a da Lei de 30 de maio de 2014 sobre consumo direitos), o Comprador é obrigado a fornecer ao Vendedor as mercadorias sujeitas a reparo ou troca.

6. Se o Vendedor considerar a reclamaçao injustificada, a mercadoria será entregue ao Cliente juntamente com as informaçoes relevantes.

7. Em caso de falha injustificada na recolha da mercadoria, o Cliente poderá levantar a mercadoria no armazém do Vendedor por sua conta, em horário conveniente (em dia útil das 09h00 as 15h00), após informar o Vendedor da data selecionada. A possível reentrega das mercadorias pelo Vendedor ou a entrega em outro endereço indicado é possível por meio de um contrato separado entre o Vendedor e o Cliente.

8. O vendedor é responsável pela falta de conformidade da mercadoria com o contrato existente no momento da entrega e revelada no prazo de dois anos a partir dessa data. A falta de conformidade dos bens com o contrato, que se manifeste no prazo de dois anos a contar do momento da entrega dos bens, presume-se existente no momento da entrega, salvo prova em contrário ou a presunçao incompatível com a natureza dos bens ou a natureza da falta de conformidade dos bens com o contrato. .

9. No caso de alguns Bens, o Vendedor concede uma garantia adicional nos termos previstos no documento de garantia. A garantia fornecida pelo Vendedor nao exclui, limita ou suspende os direitos do Cliente que é Consumidor ao abrigo das disposiçoes sobre a nao conformidade dos bens com o contrato.

Aplica-se a um cliente nao consumidor:

1. No caso de Clientes que nao sejam Consumidores na acepçao do ponto I inciso 2 deste Regulamento, nos termos do art. 558 § 1 do Código Civil, as partes excluem a responsabilidade do Vendedor pela garantia por defeitos no item vendido.

2. A responsabilidade exclusiva da garantia a que se refere o ponto anterior nao obsta a que o Vendedor conceda garantia para Bens selecionados ou no âmbito de negociaçoes individuais com um Cliente que nao seja Consumidor.

 

X. Reclamaçoes relativas a prestaçao de serviços eletrónicos

1. O Vendedor toma as medidas necessárias para assegurar o bom funcionamento da Loja Online, na medida que resulte do conhecimento técnico atual e compromete-se a eliminar as irregularidades comunicadas pelos Clientes num prazo razoável.

2. O Cliente pode comunicar ao Vendedor quaisquer irregularidades ou interrupçoes no funcionamento da Loja Online. As irregularidades relacionadas com o funcionamento da Loja Online devem ser comunicadas eletronicamente para o seguinte endereço de correio eletrónico: service@artforma.pt

3. Numa reclamaçao relativa a irregularidades relacionadas com o funcionamento da Loja Online deverá ser indicado o tipo e a data da irregularidade.

4. O vendedor responderá a reclamaçao de imediato, no prazo máximo de 14 dias a contar da data da sua receçao.

 

XI. Métodos extrajudiciais para lidar com reclamaçoes e reclamaçoes

1. O Vendedor informa sobre a possibilidade de recorrer a meios extrajudiciais para o tratamento de reclamaçoes e reclamaçoes. O uso deles é voluntário e só pode ocorrer quando ambas as partes da disputa concordarem com isso.

  • O consumidor pode requerer a instauraçao de processo de resoluçao extrajudicial dos litígios de consumo relativos ao Contrato de Venda celebrado a Fiscalizaçao do Comércio, nos termos do art. 36 da Lei de 15 de dezembro de 2000 sobre a Inspeçao Comercial (Jornal de Leis 2001 no 4, item 25, conforme alterado).
  • O consumidor também pode requerer que uma disputa sobre o Contrato de Venda celebrado seja resolvida por um tribunal arbitral permanente, funcionando na inspeçao de voivodia competente da Inspeçao do Comércio, de acordo com o art. 37 da Lei de 15 de dezembro de 2000 sobre a Inspeçao Comercial (Jornal de Leis 2001 no 4, item 25, conforme alterado).
  • A Comissao Europeia também disponibiliza uma plataforma para a resoluçao online de litígios entre Consumidores e Empresários (plataforma ODR). Está disponível em: http://ec.europa.eu/consumers/odr/

2. Informaçao detalhada sobre a resoluçao de litígios de consumo, incluindo a possibilidade de o Consumidor recorrer a meios extrajudiciais para o tratamento de reclamaçoes, prossecuçao de reclamaçoes e as regras de acesso a esses procedimentos estao disponíveis na sede e nos sites das inspeçoes de comércio da voivodia Inspection e em: https://uokik.gov. pl/spory_konsumenckie.php

 

XII. Disposiçoes Finais

1. Quaisquer disputas decorrentes da implementaçao de contratos de venda entre o Vendedor e o Cliente serao resolvidas em primeiro lugar por meio de negociaçoes, com a intençao de resolver a disputa amigavelmente.

2. A resoluçao de quaisquer litígios entre o Vendedor e o Cliente que nao seja um Consumidor está sujeita ao tribunal com jurisdiçao sobre a sede do Vendedor.

3. Nas matérias nao contempladas por este Regulamento, aplicar-se-á o disposto na legislaçao aplicável, em particular o disposto na Lei de 23 de abril de 1964. Código Civil (texto consolidado, Diário de Leis de 2014, item 121, conforme alterado) e a Lei de 30 de maio de 1964. 2014 sobre direitos do consumidor (Revista de Direito de 2014, item 827).

4. A lei polaca aplica-se aos contratos celebrados com o Vendedor. No caso de contratos de consumo, serao observadas as disposiçoes obrigatórias do país de residencia do consumidor, e o consumidor é protegido por essas disposiçoes, independentemente da escolha da lei polonesa como lei aplicável.

Modelo de formulário de retirada

(este formulário deve ser preenchido e devolvido apenas se desejar rescindir o contrato)

- FORAM sociedade por cotas de responsabilidade limitada sp. k. (KRS: 0000756639), ul. Jeziorna 3, 64-200 Karpicko,

– Eu/nós(*) ____________________________________________________________ informo/nós (*) sobre a minha/nossa rescisao do contrato de venda dos seguintes itens(*) o contrato de entrega dos seguintes itens(*) o contrato de uma tarefa específica envolvendo o desempenho dos seguintes itens(*)/ para a prestaçao do seguinte serviço(*)

– Data de conclusao do contrato(*)/recebimento(*)

_____________________________________________

– Nome e sobrenome do(s) consumidor(es)

_____________________________________________

– Endereço do(s) consumidor(es)

_____________________________________________

– Assinatura do(s) consumidor(es) (apenas se o formulário for enviado em papel)

– Data________________________________________________________________________________

(*) Exclua conforme apropriado.

Veja as nossas avaliações em